quarta-feira, 1 de outubro de 2014

ELEIÇÕES 2014

Esta camiseta foi feita e dada por Alexandre
Seixas à Raul em 1988.
https://www.facebook.com/video.php?v=665618150212254&set=vb.310572705716802&type=2&theater

(vejam este vídeo leiam o texto - é a realidade desde a criação do mundo)



O voto representa a chave para abrir a porta do Estado e o meio para um partido se tornar o seu legítimo dirigente. O objetivo principal dos integrantes de partidos passa então a ser alcançar o poder do Estado e isso se torna possível através das eleições. Por isso o voto passa a ser desejado por aqueles que integram partidos políticos. Estes estabelecem uma luta cotidiana entre si e criam estratégias para conseguir o maior número de votos possível, cuja maioria dos votos lhe garante a ascensão ao poder do estado. A corrida dos representantes de partidos para conseguir voto se dá de várias formas (compra de votos, ameaças a eleitores etc) - mas a principal é através de propagandas políticas que são em sua maioria financiadas e autorizadas pelo Estado, o qual busca criar meios de tornar a sua divulgação ampliada. Para isso criou leis para controlar e possibilitar o uso dos meios de comunicação para a propaganda política.  




Ocorre que alguns partidos que disputam uma determinada eleição são financeiramente mais poderosos do que outros, o que lhe dá a chance de vencer a eleição já que conseguirá ampliar sua divulgação, além da possibilidade da compra de votos, questão comum que perpassa a corrupção partidária em períodos eleitorais. Os partidos, com poder financeiro menor, criam conchavos com capitalistas que financiam suas eleições. Alguns conseguem ser eleitos e acabam ficando presos aos seus financiadores, os quais passam a interferir, de forma indireta, através do partido eleito, nas decisões do Estado.

- EuSouVcEmMimNós

#NãoVote e/ou #VoteNulo

Inscreva-se no evento e convide seus amigos:
https://www.facebook.com/events/713790035316187/


*Fonte: https://www.facebook.com/Anarquismo.Liberdade.

*Apoio: Grupo Anarquista FAÇA VOCÊ MESMO/RRC II.

Nenhum comentário:

Postar um comentário