terça-feira, 3 de setembro de 2013

CADÊ MEU PÉ DE JAMBO ?


(Alexandre Seixas - Set/2013 - apenas uma de um poeteiro)

                                                                                                                                                  Meu vinho não é de morte/ É de sorte
Meu Toca Discos toca de tudo/ Quase nunca está mudo
Minha vida não é regrada/ E muito menos bitolada
Gosto da palavra "incondicional"/ Meu palco não precisa ser o principal

Só gosto de quem gosta de mim/ A vida me ensinou assim
Ando antenado com meus planos/ Superando picuinhas e desenganos
Dando a mão à quem merece/Sem rezar nenhuma prece
Com tesão pelo que faço e pela vida/ Como um orgasmo na despedida

(E o Rio Capibaribe continua sujo...)


Nenhum comentário:

Postar um comentário